07 de dezembro de 2017 às 20:24

Suspeito de integrar grupo que usou menino para roubo em Moema é preso

Um rapaz suspeito de integrar a quadrilha que roubou um apartamento em Moema (zona sul de São Paulo) na última sexta-feira (1º), com ajuda de um menino, foi preso nesta quarta (6) pela Polícia Civil.

Um rapaz suspeito de integrar a quadrilha que roubou um apartamento em Moema (zona sul de São Paulo) na última sexta-feira (1º), com ajuda de um menino, foi preso nesta quarta (6) pela Polícia Civil.

Marcelo Gomes de Oliveira, de 21 anos, teria dado cobertura no roubo –ele seria motorista da quadrilha. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, outros três integrantes do grupo foram identificados e já são procurados pelo 96º DP. Eles são investigados pela participação em outros furtos e roubos em apartamentos da capital paulista.

No roubo em Moema, um ladrão usou um menor de idade para entrar no apartamento. Segundo o boletim de ocorrência e o relato da vítima, a faxineira que estava no apartamento, a dupla disse na portaria que o garoto era enteado de um morador. Imagens das câmeras de segurança do prédio registraram a cena.

De acordo com os relatos, os dois foram recebidos pela faxineira, a quem o ladrão então pediu um copo de água. Ao se dirigir até a cozinha, ela teria sido surpreendida pelo assaltante, que apontou uma arma de fogo para a cabeça dela e a rendeu. Ele queria saber onde ficava o cofre.

No BO, a faxineira afirmou que não contou onde ficava o cofre, e foi amarrada, com cadarços de tênis, e trancada dentro de um quarto. O ladrão teria descoberto onde o cofre estava –parafusado em um armário. Ele levou o cofre (cujo conteúdo não foi divulgado), três relógios de ouro (um Patek Philippe e dois Rolex), US$ 1.000 e 500 libras esterlinas.

A polícia diz que o ladrão tinha um comparsa que estaria do lado de fora do prédio e com quem conversava pelo telefone celular. A reportagem não conseguiu contato com nenhum defensor do preso.

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo