14 de janeiro de 2018 às 02:00

Em um ano, Federer vai de incógnita a favorito no Aberto da Austrália

Em 2017, Roger Federer, 36, chegou ao Aberto da Austrália com muitas incertezas quanto ao seu estado físico e o que seria capaz de fazer.

Em 2017, Roger Federer, 36, chegou ao Aberto da Austrália com muitas incertezas quanto ao seu estado físico e o que seria capaz de fazer.

Não para menos. Era o seu primeiro torneio oficial em seis meses, após uma lesão no joelho esquerdo, e ele ocupava somente a 17ª colocação do ranking mundial.

Contra todos os prognósticos, o suíço levantou a taça derrotando na final o arquirrival Rafael Nadal.

Um ano depois, o cenário é bem diferente e totalmente favorável ao suíço, que enfrenta na estreia, na terça-feira (16), o esloveno Aljaz Bedene (49º do mundo).

Após o Aberto da Austrália, ele ganhou também Wimbledon, chegando ao 19º título de Grand Slam. Faturou outras cinco taças, sendo três delas em Masters 1.000.

Com isso, fechou o ano na 2ª colocação do ranking mundial, posição que mantém.

"Estou bem preparado. Tudo agora é questão de passar bem, sem sustos pelas primeiras rodadas", disse.

Além de viver grande fase e estar livre de lesões, Federer vê seus principais adversários sofrerem com o corpo.

Andy Murray, 30, operou o quadril e não vai voltar a jogar antes de junho.

Novak Djokovic, 30, não participa de torneio oficial desde julho por causa de uma lesão no cotovelo direito. Voltou na última semana para partidas de exibição e adotou até um novo estilo de saque para não prejudicar a região.

Atual 14º colocado do ranking mundial, poderá ser rival de Federer na semifinal. Ele estreia diante do americano Donald Young (63º).

Outro que volta de lesão é Stan Wawrinka, 32. O suíço, 9º do mundo, está fora de combate desde julho em virtude de cirurgia no joelho esquerdo. Pega na estreia Ricardas Berankis (138º).

Líder do ranking mundial, Rafael Nadal, 31, tem uma chave mais tranquila e na estreia,às 6h de segunda-feira (15) pegará o dominicano Victor Estrella Burgos (81º).

O espanhol vem tendo de lidar com uma lesão no joelho direito desde novembro e não participou de nenhum torneio preparatório para o Aberto da Austrália.

O Brasil tem um representante entre os homens. Rogério Dutra Silva (100º) estreia por volta das 4h de segunda-feira contra Nick Kyrgios (17º).

No feminino, Bia Maia (70º) encara Lizette Cabrera (161º) na terça-feira.

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo