Notícias

12 de janeiro de 2018 às 23:20

Atriz pornô recebeu US$ 130 mil para omitir encontro com Trump, diz jornal

Um advogado que trabalhava para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou US$ 130 mil a uma atriz pornô para que ela silenciasse sobre um encontro sexual que teve com o republicano, reportou nesta sexta (12) o jornal "The Wall Street Journal".

Um advogado que trabalhava para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou US$ 130 mil a uma atriz pornô para que ela silenciasse sobre um encontro sexual que teve com o republicano, reportou nesta sexta (12) o jornal "The Wall Street Journal".

O pagamento teria ocorrido um mês antes da eleição do republicano, em outubro de 2016. Não se sabe se Trump tinha conhecimento ou não da transação.

A Casa Branca refutou as acusações e disse que a notícia é "velha e reciclada" e que já havia sido rebatida ainda durante a campanha.

Segundo o "Wall Street Journal", a atriz Stephanie Clifford, 38, cujo nome artístico é Stormy Daniels, esteve com o presidente em 2006, durante um torneio de golfe na Califórnia. Na ocasião, ela teria tido um breve affair com o empresário, que já era casado com Melania Trump.

Quando Trump concorreu à Presidência, a atriz foi contatada por uma rede de TV e, posteriormente, pelo National Enquirer, um tabloide americano, para que contasse a história, ainda de acordo com o "Wall Street Journal". O tabloide, que apoiava a candidatura de Trump, teria pago US$ 150 mil pela história, e depois deixado de publicá-la.

Foi nessa época que o advogado Michael Cohen, que trabalhou para as organizações Trump por dez anos, realizou o acordo com Clifford.

De acordo com o jornal, ele conduziu um acordo de confidencialidade com a atriz, e pagou a ela US$ 130 mil.

Ao longo da campanha, Trump foi acusado de assédio sexual por pelo menos dez mulheres -mas a relação com Clifford teria sido consensual, segundo o "Wall Street Journal".

O presidente afirma que nunca se comportou de forma inapropriada, refutou as acusações e diz ter "imenso respeito" por mulheres.

OUTRO LADO

O advogado Michael Cohen disse que as acusações do "Wall Street Journal" são "uma falsa narrativa".

"É a segunda vez que vocês levantam essas bizarras acusações contra meu cliente [Trump]. Vocês conseguiram perpetuar essa falsa narrativa por mais de um ano; uma narrativa que vem sendo negada consistentemente por todas as partes desde 2011", afirmou Cohen.

O "Wall Street Journal" já havia noticiado o suposto pagamento de Clifford pelo jornal National Enquirer, em novembro de 2016.

A atriz Stephanie Clifford não respondeu às tentativas de contato da publicação.

Fonte: FOLHA

comentários

Estúdio Ao Vivo